Científico, Faculdade, Jogos

Mário, o armário e a física dos videos games


mario? que mario?Depois do susto provocado pelo estranho incidente que resultou num apagão de cerca de 24 horas aqui no EÁ, resolvi voltar ao trabalho.
E aqui vai um post com uma piadinha sobre o Mário. Conhece? Purumpum txxxxxx!!! [1]

Não resisti, peço desculpas. Agora é sério…

Teoricamente, este é meu último semestre na faculdade como quase-físico.(É! Estou correndo sérios riscos de me formar! Claro, nunca devemos desconsiderar a influência dos ázarons… mas não vamos dar ideias ao Universo)
Por conta disso, nas últimas semanas tenho dedicado muito do meu tempo a minha monografia[2], que acabei achando melhor ser sobre algo voltado ao ensino de física -> Talvez para poder me aprofundar mais nesses “lances didáticos”, agora que tenho o “Aprenda Física com Efeito Ázaron” em construção… ou por que era mais fácil mesmo. =o

O fato é que durante minhas pesquisas tropecei em algo muito interessante… e gostaria de dividir com vocês! =D

Acho que todo aqui mundo conhece nosso bom e velho amigo, o Mário. Mas em algum momento já pararam para pensar nas questões físicas envolvidas ao se produzir um jogo?

pula mario!Bem, o professor Glenn Elert, juntamente com seus alunos, fez esse pergunta ao Mário. O objetivo deles era analisar como se comportava a gravidade em 7 séries do Super Mário [3] e conseguiram isso com gravações de cenas do jogo rodando, de onde eles cronometraram o tempo de queda do Mario e construiram algumas unidades de medida com referencias da própria cena. Daí vocês já sabem, usaram aquela fórmula clássica do MUV, que para a queda livre nos dá: a = 2S/t² e tadam!

O resultado foi uma tabela com estimativas da aceleração da gravidade para cada um dos jogos da serie. Curioso? Você pode ver o estudo no integra aqui. (em inglês)

Muito interessante não? Acham que os programadores desses jogos se preocupam em obedecer a risca as leis da física? Bem, pelos resultados parece que foi BEM no olhometro mesmo. Mas também nem deveriamos nos preocupar tanto, pelo menos em joguinhos simples assim, afinal a função dos jogos é divertir…. mas, é claro, o jogo deve assemelhar-se minimamente com a realidade… ou não?

Essa pergunta me fez pensar: os jogos precisam mesmo se assemelhar a realidade? Eles precisam obedecer tanto assim a Física? Epa, espera… que física? Será que podiamos programar um jogo onde as leis vigentes seriam as leis da mecânica quantica? Ou ainda jogos relativisticos?

Fiquei com esse droga de ideia na cabeça… será que um dia vamos ver jogos que obedecem outras leis físicas das quais não estamos familiarizados??? Acham que seria estranho demais? Que tal… Super Mario Bros usando a Interpretação de Muitos Mundos da Mecânica Quântica:


Quem precisa de várias vidas para terminar o jogo se sempre existe uma possibilidade de que você precise de UMA SÓ?

 
Hunf!! E o pessoal da república me zuava quando eu queria simular uma viagem a velocidades próximas a da luz usando Enduro! [4]

=/

Notas do Autor:

[1] Isso é pra ser uma onomatopéia.
[2] Ficou curioso? Quer saber sobre o que é minha monografia? Bem… digamos ela sugere alguns métodos não ortodoxos para abordar a física, usando DESENHOS ANIMADOS.
[3] Os jogos foram: Super Mario Bros., Super Mario Bros 2, Super Mario Bros 3, Super Mario World, Super Mario 64, Super Mario Sunshine e Super Paper Mario.
[4] Se quiserem posso postar ela aqui um dia.

*Nossa, terminei esse post… e senti que ele está bem diferente. Reparam algo? =S




47 especialistas já comentaram!

  1. Ruvânia

    Ah, vc ainda está um pouco influenciado pela formalidade do texto da monografia… Formalidade?? ops, esquece… Que diabos?!! Ensinar física usando desenhos animados?!! huhauahuahau Jà pensou em ensinar física com joguinhos?

  2. Pra calcular direitinho tem que deitar o monitor e observa-lo a 90° acompanhando os movimentos da primeira linha até a última.

    Observar de fora no mínimo nos levará ao erro de considerar que aquele universo é 3D…

  3. QF ta querendo instalar um FTL num carrinho do Enduro?
    NICE! =D

  4. @Ruvânia HUuahuha depois que você falou… eu percebi algumas palavras mais “frufrus” mesmo… coisa de monografia! Heheh

    Vou tentar sugerir isso também nela. ^^

    @Sorete Tem que fazer as medidas direitinho. Pelo que vi lá, eles usaram o quicktime pra ir frame-a-frame.

    @Cassio FTL Drive rox! =P UHuhauha…
    Pena que o efeito do carrinho fazendo o solta não seria nada interessante em 8bits! =P

  5. Ísis Paes

    Haha, esse post está perfeito! *-*
    Quero ler sua monografia, =P
    Também quero ver o post sobre o Enduro e a velocidade da luz! xD

    Que emoção, daqui a pouco você estará formado! ^^

  6. Ísis Paes

    P.S.: E quando você se formar irá mudar seu nick de quase-físico? =O

  7. @Ísis Paes Valeu! =D
    Quando eu terminar, posso publicar a monografia aqui sim!

    Quanto o nick, acho que vou deixar “QF”
    Assim não muda muito e fica historicamente correto! =P Hehehe

  8. Depois que formar o “QF” vai passar a significar “Quantum Fisico” =p

  9. Mario RULEZ =D
    @QF como vc resolveu o problema do carrinho do Enduro entrar em um loop infinito de colisões contra o carro da frente, de forma que ele acabe se movimentando mais pra trás do que pra frente?
    A propósito, alguém andou te processando? O.o senti falta do comentário sobre um comentário salvar…o mundo?MUWAHUWHAUWAHUAHA

  10. @Cassio Falaram pra ser “Que Físico”
    Mas fica metido demais! UHahuhuahua

    @Caio O comentário do “salvar o mundo esta no mesmo lugar… ele fica la em cima ^^
    E sim, existem uma explicação pras batidas! Muuuauhauhhauahu

  11. Elaisyun Elderan

    Cara….
    estou impressionado…
    acho que o Mario não é humano..
    Agora vamos falar sobre o Sonic: Quais são as chances de um ouriço conseguir correr tão rápido?

    Eu tenho um emulador com cenenas de jogos de super nintendo.. Os classicos são exelentes, mas a gene encontra cada bizarrice que desafiam não só as leis da física, mas desafia também a sanidade mental do jogador..
    Sei que se fosse fazer um post sobre esses “jogos” e elevar seus defeitos para podermos ver mais claramente a parte comica da história, seria o maior post já visto nesse blog

  12. auhsuahs =P Depois de séculos sem net –‘, finalmente visita ao EÁ =P

    ^^, muito bom o post =D, boa sorte com sua monografia QF aushauhs xD

    PS: A física nos jogos, é perfeita… veja por exemplo: CAMPO MINADO! =D

  13. hahaha, boa essa… EA, tomando como base a massa (de pizza) do Mário(que Mário?) e a aceleração da queda dos objetos, seria possível calcular a massa do planeta aonde o Mário vive? E dizer qual seria o planeta mais parecido com esse em nosso sistema solar?

    Outra pergunta, se a massa(de bolo) dos objetos não interfere no tempo de suas quedas, porque o Mário cai em velocidade diferente de outras coisas que caem no jogo(como os machadinhos dos bichos que jogam machado no Mário)? Eu acho que o seu “Arista” tava certo, Galileu que se equivocou!!

  14. Fuinha

    Por sorte, nesse tumultuado fim de semestre, o Ps2 do namorado da menina q mora comigo tá ak.
    E depois de 2 dias jogando video game ao inves de fazer trabalhos, percebi que só jogavamos jogos do emulador de snes! conclusao: Mario rulez [2]

    ps: fiquei com medo de comentar depois de ler as letrinhas miudas do “saiba que…” =S

  15. DukeGod

    HAH!a diferença esta acima da caixa onde escrevemos comentários
    Quantum Físico andou sendo culpado por algo que escrevemos(tentando fazer o novo apelido pegar)

  16. subs

    no jogo Prince of Persia (2008), se vc morre vc volta no tempo e continua, tipo, vc caiu, ai o jogo para, retrocede como se fosse um vhs e ai pronto, vc ta no mesmo ponto antes de pular… entao vc termina o jogo com uma vida so… e esse voltar no tempo pode ser interpretado como, “o que aconteceria se”, igual no filme next do nicolas cage (ou como o filme é ridiculamente chamado no BR, o vidente)

  17. Eu acho que “Quantum Físico” remete bem a idéia “do Quantum Físico é maluco”. Combina bem, agora que você será Físico e não um projeto de tal.

  18. @Elaisyun Elderan É verdade, tem muita coisa que desafia a compreensão humana nesses jogos! A ideia é boa! Vo anotar aqui! =D

    @Raphael Bem vindo de volta! Senti saudade =P
    O campo minado é um otimo jogo pra medir AZAR! huahuuh

    @Bruno Uma vez que você já tem a aceleração, dá pra calcular a massa do planeta se você chutar um raio! M = (a.r^2)/G

    Agora, sobre os carinhas jogando martelos, as vezes o cara que fez o jogo tem esse ideia de que “mais pesado cai primeiro” ou nem reparou nem nada tb, fez correndo pra poder voltar pra casa mais cedo! huauhauh

    @Fuinha Para de jogar pokemon!!

    @DukeGod tenha medo das “letrinhas do malll”

    @Subs Caramba! Eu não sabia disso… hehe nunca joguei Prince of Persia. É bem essa ideia de “vamos supor que vc não caiu aqui”
    UHauhuhahu

    @Bruno UHAUHAHUAHUAUH Boa!
    “do Quantum Físico é maluco”.[2]

  19. Elaisyun Elderan

    sobre o campominado…
    nunca ganhei… :(

  20. Alexandre

    Cara, o mais engraçado é um grupo de pesquisa perder seu tempo e o dinheiro dos contribuintes para o estudo de um jogo que no primeiro apertar de botões já se vê que viola a primeira lei de Newton. Cara, o Mario muda o sentido da trajetória dele no ar. Isso mesmo! Ele faz força sobre ele mesmo! Acho que dava para ter parado por aí, né?

  21. @Elaisyun Eu tb não me dou muito bem com ele…
    A Thalita (logo deve aparecer por aqui) uma vez me mandou um screenshot dela jogando. No primeiro click.. PUFF perdeu! UHauhhua

    @Alexandre É verdade, né? Você pode mudar sua direção no ar… HUuhauha mas agora… imagina o jogo sem isso? Ia ficar tenso.
    Sobre gasto de verbas, relaxe. Não foi gasto nada não… isso é resultado de um trabalho de escola. É só um jeito de deixar as aulas de física mais divertidas. =D
    E funciona né? A galera aprende e se diverte!

  22. Thalita

    Eu!! eu!!! eu to aqui! ^^
    jogo inacreditavelmente maligno…

    Nossa, Mario é muito bom, eu jogo quase todo dia, só que é no Nintendo antigão… ^^

  23. R.Heck

    EÁ me surpreende cada vez mais :D

  24. Elaisyun Elderan

    @QF: Vamos bolar um campo minado sem bombas… uahuhauhauhaua….
    @Alexandre: Eu sou mais mau que vc… tenho um lazer beam…
    @Thalita: bom encontrar alguem tão azarado quanto eu, Mas quando vou mostrar aos meus amigos que erro na primeira ( no campo minado) tenho tanto azar que acerto, e passo por mentiroso, e logo o computador trava… ( pois é trava com campo minado, mas não com Elder Scrolls, The Witcher…)
    Eu acho que aquele jogo maligno é a verdadeira forma de se calcular o azar….
    Tambem jogo Mario.. \o/

    @QF: Não se preoculpe, eu não vou roubar seu trabalho de responder os comentarios, mas dessa vez eu tive que fazer\o/
    Prometo que so farei quando for realmente nessessario.
    Suas respostas são mais supimpas \o/

  25. @Thalita oldschool é legal =D

    @R.Heck Valeu!=D

    @Elaisyun Que isso! Pode responder e comentar numa boa!
    Essa é a ideia! ^^

  26. Tales

    Er, sou novo aqui, mas não poderia deixar de comentar sobre um assunto que me interessa. Sou aluno de computação e gosto programar jogos nas horas vagas.

    Resumidamete, os computadores não seguem as leis da física mesmo, tudo é uma simulação. Então, se simula do jeito que quiser.

    Então a idéia geral é ir na tentativa e erro. Simplesmente vai colocando tudo, torçendo que funcione, seja divertido e não dê bug.

  27. thalita

    @ Elaisyun Elderan foi por isso que eu tirei um screen do jogo!!! ^^’
    pior que eu sempre consigo de primeiro, mais no dia que eu resolvi tirar o screen eu demorei mais de 2h pra conseguir! Foi simplesmente… irritante! =p

  28. Bom, eu também sou programador, apesar de não ser muito ligado em desenvolvimento de games… E sei que software as vezes não pode prever todos os detalhes do mundo. Mesmo assim não perco a piada: os criadores do Mário não concluiram o ensino médio uhawioauhwiauhioa.

    Agora QF e Cia. LTDA, eu não vou admitir que falem mal do Campo Minado ahwiuahwioa. Termino o nível Experiente brincando quantas vezes quiserem que eu o faça, afinal, é um jogo totalmente lógico(a única excessão é quando você clica na primeira casa e só revela um número sem dar início ao bloco).

    Mas digo uma dica bem importante para os iniciantes do Campo Minado. Você pode usar alguns macetes interessantes até aprender a jogar honestamente. Estes macetes são os ensinados pelo McGiver. O processo é bem simples, você cola no seu monitor um clips usando um chiclete, exatamente na volta da casa em que você pretende clicar. Ao clicar na casa, se ela tiver uma bomba ela será desativada. Repita o processo para todas as outras casas e pronto: você vencerá o jogo sem precisar saber jogar.

    OBS: Não me responsabilizo pelo mau uso das informações prestadas neste comentário, e qualquer problema que seu LCD de 32 novinho em folha tiver porcausa do procedimento adotado, a culpa é do McGiver que criou os métodos mencionados.

  29. chronos

    pois eh….
    eu n to de deochland nem…
    to com a P. project…..uahauhauah
    mas eu so da epoca do sonic…
    n joguei mario n. =\
    mas blz….
    hauhauhauah

  30. Michel

    Caramba, que viajem. As influências recaem sobre todos os profissionais nos mais íntimos momento. Se fosse um Biólogo, ele ia trazer questõs sobre o ambiente em que vivem essas tartarugas, já imaginou isso ? Se fosse um Engenheiro Civil, ia querer saber quem fez aqueles blocos de concreto que se quebram com uma simples cabeçada.

    Gostei do post, e de suas indagações, gênios se criam com simples questões do dia a dia, quem sabe não estamos diante de um. Abraço

  31. Mesmo sabendo que a Física é fundamental, apesar de desconhecer muitas de suas leis acredito que o a série de jogos Mario dispensa esses detalhes, afinal de contas ninguém irá se atentar a esse ponto, pois o objetivo do jogo não se encaixa nesse contexto.
    Entre a arte e física, fico com a arte muito bem representada no clássico dos jogos. Mario dispensou a Física para se tonou um clássico.

  32. Correção:
    Entre a arte e a física, fico com a arte muito bem representada no clássico dos jogos.
    Mario dispensou a Física e se tornou um clássico.

  33. Dot

    Agora que você falou to pensando… será que minhas manobras chombolóides* no Sturmovik são possíveis de verdade?

    *transformar um objeto aerodinamico em um tijolo voador.

  34. Dot

    @Michel O bloco é perfeito. Ele só quebra pq tem moedas dentro.

    @Dot Tá gatinho, hein?

  35. Dot

    @Dot Obrigado.

  36. @Tales Achei que era assim mesmo! Heheh..
    E nem precisa ser diferente! =D

    @Bruno Eu tenho traumas de Campo Minado!

    @Chronos Continua jogando, quem sabe nas ferias a gente não se cruza por lá?

    @Michel Caramba! Meu obrigado! Fico sem jeito hehehe

    @JosiWoodstoock A questão não é se deveria dispensar ou não… não estou falando mal do jogo. A ideia era usar ele como ferramente didática pra ensinar física, para que os alunos aplicassem a fisica que viram em algo. =D

    @Dot suas manobras chombolóides são possíveis sim… se chamam: STALLs

    PS: as vezes tenho medo da sua dupla personalidade.

  37. Makoto Bakura

    Esse negócio de jogos não respeitarem a Física me fez lembrar de Pokémon… O Squirtle por exemplo, cospe mais água do que caberia em 30 Snorlax (nem sei se Snorlax tem plural… Snorlaxes)

    O Onix se move como, se é feito de pedra e pelo que me lembro, animais compridos e sem patas precisam mexer os músculos para sair do lugar?

    Como o Geodude consegue voar se não tem asas e desconfio que não seja mais leve que o ar?

    Isso sem contar nas Pokébolas, que deixam qualquer tecnologia de zipagem parecendo pré-histórica

    Aliás, por que o Pidgey é um Pokémon da espécie Pombo, se não existem pombos no mundo Pokémon? E onde está a Sociedade Protetora dos Animais (no caso, dos Pokémon), que não liga pras rinhas que a garotada de 10 anos fica fazendo? E que mães são essas que deixam os filhos passeando por florestas infestadas de Pokémon perigosos?

  38. DukeGod

    e nem vamos pisar no território dos Pokemons lendarios que mesmno sendo seres mitologicos e respeitados/temidos por todos basicamente te obedem depois de uma pokebolada na fuça se voce tiver sorte
    A proposito EXISTIAM pombos no universo de pokémon mas como eles não entravam nas pokebolas foi necessario que matassem todos assim eles não cagavam sem parar nas cidades

  39. Makoto Bakura

    Lembrei de mais uma coisa! Não são só as Pokébolas que possuem SuperZipagem… A mochila do personagem principal também é maior por dentro do que por fora, afinal, dá pra guardar até uma bicicleta ali dentro!

  40. Jacky

    Se a diretiva súbita da conversa é Física… Cadê a insubstituivel Cápsula Hoi-Poi?

  41. chronos

    @ makoto: Vc já ouviu falar em buraco dimensional?? entao…
    hauhauahauhauhauhauha

    Se for para flar de discrepâmcias entre desenhos e o mundo da física, devemos lembrar do coeficiente de elasticidade (ou algo parecido) do tom, Jerry, Pica pau, etc…
    pois eu nunca vi objetos tão “deformáveis” (diga-se de passagem objetos de cálcio…)

  42. Ahh, se for para falar de Pokemon não ficamos no que os amigos já comentaram não. Acho que a parte mais cruel de todas é o Pikachu, que emite choques pelo ar. E o detalhe, mesmo com uma carga elétrica tão grande, que consiga ter corrente no ar, ele ainda consegue “direcionar” a corrente para um sentido único.

  43. Droga… não entendo nada de pokemon.
    Não é da minha época! Hehehe
    Sou velhinho! :(

  44. Natalia

    Na primeira vez eu li : “.. tenho dedicado muito do meu tempo a minha mamografia” hehe

  45. @Natalia UHuhahuahuahuhua… direto acontece esse tipo de coisas comigo! Heheheh

  46. AUHEUAHEUAEU Dot é loco!
    It’s me Mario!

  47. Ahhh o Mário do SMWorld cai mais rápido que este do Super Mario 3… :)

Faça um comentário...

*Atenção! Letras pequenas! Aviso importante: O sistema de comentários do Efeito Ázaron é um espaço para os leitores publicarem suas opiniões e comentários relacionados ao conteúdo. Todo e QUALQUER texto publicado nos comentários por terceiros não reflete a opinião do site e é de exclusiva e integral responsabilidade do leitor que o escreveu. Ao comentar aqui, o usuário concorda que SEU texto é de SUA responsabilidade, e não do site.

Theme by Anders Norén