Motor Perpétuo de Ázarons

Publicado em 5 de Abril de 2007

  

“Avistei o navio! Diga ao meu neto que não acredito em motores perpétuos, mas isso não o impedirá de construir um que funcione! Banzai!”
– Palavras do Vovô do Quase-Físico antes de se chocar com um Navio Americano.

Desde pequeno, sempre achei que eu era diferente. Parecia que tudo sempre dava errado para mim. Fui obrigado a ser o “O” no teatrinho das vogais, tive que dançar com a menininha mais mala da turminha (com uma fantasia estúpida) , meus carrinhos de fricção atingiam 88 milhas por hora e sumiam (perdidos no espaço e no tempo), minha bicicleta sempre encontrava obstáculos nos lugares mais improváveis… e assim vai.

As coisas não mudaram muito desde então. Mas o fato de estar fazendo Física me fez olhar para esses “fenômenos” de uma forma mais analítica, e através de estudos que fiz sobre as trajetórias de fezes de aves que me atingiam, descobri que é possível a construção de um motor perpétuo de primeira classe, e o que possibilita isso é o AZAR.

Depois que esta peça chave veio à minha mente, tudo pareceu mais simples. Eu poderia canalizar o azar produzido por mim para gerar energia! Mas isso não me daria um motor perpétuo, pois um dia eu morreria. Então comecei a procurar azar em todos os lugares possíveis e descobri que o azar não se manifesta apenas em seres vivos, mas também em objetos: objetos azarados.

Tentando provar essa minha teoria fiz alguns experimentos envolvendo palitos de picolé, pregos enferrujados (ditos “azarados”), leite, maionese estragada, válvulas de torneiras galvanizadas e o JIMMYTRON HYPER COLLIDER (meu acelerador de partículas, leia mais em “Faça você mesmo seu Acelerador de Partículas“). Tal experimento não sera explicado devido à sua alta trivialidade, mas seus resultados merecem atenção.

Fazendo uma análise detalhada de todas as partículas subatômicas produzidas nas colisões dos pregos azarados com os palitos de picolé lambuzados de maionese, percebi uma pequena diferença na conservação de energia total de sistema fechado do meu acelerador de partículas. Eram duas as prováveis causas:

1. Existe alguma partícula rara e difícil de se perceber sendo produzida pela matéria azarada do prego, e esta é responsável por essa diferença de energias.
2. Cupins mutantes atacaram novamente a vedação do duto principal do acelerador de partículas.

Verifiquei a vedação do duto principal e tudo estava correto. Portanto me concentrei na opção número 1, fiz os cálculos de conservação de energia, momento, cor, sabor, estranheza e do mais importante: o amor. Descobri que realmente faltava alguma coisa.

Depois, refazendo o experimento e os cálculos com objetos ditos não-azarados, não obtive a mesma discrepância. Perfeito!!
Voltando a tratar dos dados obtidos com a matéria azarada, percebi um padrão espectral curioso (na cor, seu bobão!) e depois de comparar os resultado com os da matéria normal consegui obter a cor dos Ázarons! Era a cor necessária para neutralizar o azul-mediterrâneo da colisão da matéria normal: o vermelho-cafuné. E assim fui conseguindo obter todas as características dessa nova partícula elementar de azar. Suas características principais são:

Carga: nula;
Cor: vermelho-cafuné;
Sabor: peixe cru;
Estranheza: muito estranha;
Momento: ±atrasado;
Amor: 0.000000000021 Ћ.Kg.J.m²/۞.~.%.ºC [1]
Esporte preferido: qualquer jogo de azar;
Tipo de mulher: morenas com sotaque holandês;
Tipos de interação: qualquer partícula massiva ou eletricamente carregada que maximize o azar no instante da interação.
Função de onda:

Interpretando a função de onda, obtive as características comportamentais mais marcantes dos ázarons:

1. Os ázarons tendem a se concentrar, pois eles se atraem entre si.
2. Existem formas que eles evitam a qualquer custo. Plotando essas formas (obtidas pela equação), percebi uma grande semelhança com objetos que dizem “dar sorte” como ferraduras, trevos de quatro folhas, pés de coelho, chaves Phillips e amuletos Astecas de emagrecimento (compre o seu aqui).

De posse de toda essa rotina do comportamento dos Ázarons, percebi que esta me permitiria construir um motor perpétuo. A ideia foi a seguinte:

Como eles interagem de forma a maximizar o azar, fiz uma montagem que depende do próprio azar para ocorrer. Utilizando o conceito da relação atrativa de Witeusky sobre camisetas brancas e ketchup[2], montei uma roda de ketchup que irá converter a interação do ketchup com os ázarons em torque – ázarons que estariam sendo atraídos por algum material azarado posicionado embaixo da montagem para gerar um fluxo descendente de ázarons.

Uma ferradura gigante seria colocada na metade da roda de ketchup para funcionar como uma blindagem, a fim de evitar que os ázarons pudessem interagir com a outro lado da roda. Sem essa blindagem, teríamos tanto azar no aparelho, que os ázarons iriam interagir consigo mesmo e não teríamos um torque contínuo, apenas uma pequena girada para sujar a camiseta uma única vez.


Diagrama esquemático do Motor Perpétuo de Interação Azarônica de Quase-Físico.

O projeto já está totalmente terminado e patenteado pela Ázaron Corporations©. Os testes para construção do Motor em grande escala já foram iniciados em nossas oficinas.


Um amigo e eu em nossos estudos avançados de dinâmica de Ketchup.

O motor estará disponível em breve nas melhores Pastelarias de sua cidade. Qualquer dúvida ou reclamação, me envie um e-mail.

=/

Notas do Autor:

[1] Para converter a unidade de Amor para Sistema Internacional Unidades, deve-se converter ºC para ºF e ۞ em empadas/m²
[2] A Relação Atrativa de Witeusky foi inteiramente descrita em 1921 pelo físico Mongol, Jovair Witeusky Jr. O fenômeno era inexplicável até a teoria dos Ázarons ser comprovada.


ARTIGOS RELACIONADOS :

    "Ázarons são particulas elementares mediadoras de interação azarônica, ou seja, Azar." (Quase-Físico) Através desse post, espero esclarecer todas as dúvidas sobre a natureza comportamental dos á ...

    O que é azar? Passar praticamente um mês estudando sem parar, fazendo provas insanas e se dar mal em todas... isso é azar! =( Está bem! Vocês merecem uma definição melhor do que é essa não é verd ...

    Nada melhor que começar o Ano Novo com o pé direito né? O azar sempre foi um assunto recorrente aqui no Efeito Ázaron. Desde o inicio do blog, muito estudos sérios e experimentos sobre essa manif ...



7 especialistas já comentaram!
Participe dessa importante discussão que pode... SALVAR O MUNDO!! MUUHAUHAUH...
 

Laura
14/9/2008 , 20:31

seu site é o melhor,ahahahaha
adoro seus posts :D


Milena :)
6/10/2008 , 18:12

Hã?…encontrei uma foto do Qf!!!! Finalmente…uahuahuahauhauha


Quase-Físico
6/10/2008 , 18:16

Valeu!! Heheheh ^^
Volte sempre…


Quase-Físico
6/10/2008 , 18:16

Ahh.. mas não dá pra ver quase nada!!
Muuhuauhauhauhauhuhahua!!

[...] A definição do azar – Motores perpétuos de ázarons – Mas.. o que são ázarons? – Minas terrestres de ázarons [...]


nosle
23/6/2009 , 20:15

esta página sua e simplesmente ridicula.


Quase-Físico
23/6/2009 , 20:54

@nosle Valeu!! Muito obrigado! =D


Faça um comentário! Mas antes...

...saiba que:
O sistema de comentários do Efeito Ázaron é um espaço para os leitores publicarem suas opiniões e comentários relacionados ao conteúdo. Todo e QUALQUER texto publicado nos comentários por terceiros não reflete a opinião do site e é de exclusiva e integral responsabilidade do leitor que o escreveu.
Ao comentar aqui, o usuário concorda que SEU texto é de SUA responsabilidade, e não do site.